A aquisição de equipamento de TI precisa ser feita com um planejamento que considere não apenas o custo de hardware, mas também o tipo de dispositivo, a finalidade de utilização, o desempenho para usar a nuvem, entre outros fatores. Isso porque notebooks, desktops e workstations contam com características distintas, que os tornam mais ou menos indicados para o ambiente corporativo.

Por sinal, é preciso ter cuidado para não comprar equipamentos domésticos, mesmo que apresentem configurações consideradas boas, pois as necessidades profissionais de uso costumam ser diferentes. Caso contrário, o tempo de vida útil desses aparelhos pode ser reduzido.

Para entender melhor como proceder na aquisição de equipamento de TI, principalmente computadores para trabalho, continue lendo e veja o que preparamos!

Como funciona o ciclo de vida de um equipamento?

O ciclo de vida de um aparelho, em uma empresa, compreende o período desde a compra até o descarte. Durante esse tempo, ele sofre depreciação, perdendo desempenho e valor de mercado. Aliás, para entender bem a depreciação de um equipamento, é importante saber quais são as principais etapas de seu ciclo de vida. Geralmente, são quatro fases:

  • aquisição;
  • implantação;
  • operação;
  • desativação.

O período entre a primeira e a última etapa pode variar conforme o tempo de validade ou de funcionamento previsto pelo fabricante, bem como as condições de uso, a manutenção recebida, entre outros fatores.

Até mesmo o mal dimensionamento do dispositivo pode diminuir sua vida útil, como ao colocá-lo para operar durante um tempo superior ao que ele suporta e com uma carga também maior do que sua capacidade permite, sobrecarregando-o.

Quais são os custos diretos e indiretos decorrentes da aquisição de equipamento de TI?

Quando você adquire um equipamento para uso na sua empresa, não se deve considerar só o gasto com a compra. Existem outros custos relacionados ao dispositivo que podem passar despercebidos. Eles são divididos em dois grupos: diretos e indiretos.

Custos diretos

Esse conjunto está relacionado diretamente a um serviço ou produto, sendo mais facilmente mensurável. Em TI, temos como exemplo o dinheiro gasto na compra de um computador, de uma impressora, da tinta que será usada nela etc.

Se forem adquiridas peças sobressalentes, mesmo que ao longo do tempo, igualmente farão parte do conjunto dos custos diretos de tecnologia da informação da empresa ou do departamento que os adquiriu. Também entram nesse conjunto os custos com:

  • manutenção dos equipamentos;
  • seguros para os ativos tecnológicos;
  • a depreciação de computadores e demais equipamentos adquiridos para uso na empresa. A compra de dispositivos acessórios para eles entram na categoria de custos indiretos, como veremos adiante.

Como mencionado, os custos diretos costumam ser mais facilmente mensuráveis, porém quando os dispositivos tecnológicos são usados por diferentes setores, a divisão dos gastos pode ficar complicada. Para evitar isso, é preciso estabelecer critérios que tentem considerar o impacto e a necessidade de cada setor em relação à tecnologia compartilhada.

Por exemplo, especificando um período em que um equipamento pode ser usado por departamento e monitorando o consumo nesse intervalo de tempo. Especificamente, podemos citar o volume de papéis impressos por equipe em uma multifuncional coletiva. Normalmente, as áreas que imprimem mais arcam com a maior parte dos gastos desse equipamento.

Custos indiretos

Os custos indiretos são aqueles que ficam “ocultos” e nem sempre são calculados no planejamento de aquisição de equipamentos. Veja alguns exemplos:

  • gastos com energia elétrica, que variam conforme o consumo dos dispositivos de TI. Além disso, o gasto com eletricidade do setor de TI costuma ser um custo indireto compartilhado com seus clientes internos (setores e funcionários), uma vez que envolvem equipamentos de uso de quase toda a empresa;
  • no caso de notebooks, desktops e workstations temos o valor gasto com a compra de dispositivos no-breaks e estabilizadores. Esses itens são importantes para o uso dos computadores, pois ajudam a corrigir instabilidades na rede elétrica e a manter equipamentos ligados para que possam ser desligados com segurança;
  • a depreciação desses dispositivos acessórios também entra na categoria dos custos indiretos.

Como verificar o modelo de garantia e o suporte dado pela empresa escolhida?

O modelo de garantia e o suporte obtido também são fatores a considerar durante a aquisição de equipamentos de TI. Para tanto, é preciso observar a facilidade de contato com a fornecedora das soluções computacionais desejadas, seja ela a fabricante, seja ela uma consultora tecnológica ou revendedora. Se há muitos canais de contato, fica mais fácil tirar dúvidas.

Após isso, converse com um especialista da equipe da empresa e busque saber como é o modelo de garantia e o suporte oferecido. Veja se há procedimentos padrões para a abertura de chamados, confira se o atendimento pode ser local ou se é feito apenas remotamente e conheça o contrato de prestação de serviços.

A TED Consulting atua juntamente com seus parceiros para garantir o fornecimento de um melhor suporte ao cliente.

Quais sãos os principais tipos de computadores usados no ambiente empresarial?

Existem vários tipos de dispositivos de TI usados nas empresas. A TED Consulting, por exemplo, atua com desktops, notebooks e workstations da Lenovo. São opções indicadas para o ambiente empresarial, pois podem ser adquiridos com as configurações adequadas, especialmente os equipamentos das famílias corporativas. Veja mais sobre eles a seguir.

Notebooks

Os notebooks levam vantagem no quesito mobilidade, sendo úteis para profissionais que precisam se ausentar do ambiente de trabalho para visitar clientes, viajar, trabalhar em casa, entre outras situações.

Eles são dimensionados para que apresentem maior resistência. Muitas vezes, passam por testes que simulam as condições em que serão utilizados, visto que, no ambiente empresarial, tais dispositivos estão sujeitos até mesmo à possibilidade de sofrerem acidentes.

Além disso, um dos objetivos é que tais equipamentos tenham grande durabilidade. Para isso, sua estrutura e seus componentes são projetados tendo por referência jornadas de trabalho extensas e manuseio em condições e locais hostis.

Também são projetados para apresentarem boa durabilidade de bateria, além de terem peso, tamanho e espessura adequados à atividade profissional.

Desktop

Os desktops são opções flexíveis e adaptáveis. Podem não ser tão vantajosos no quesito mobilidade, porém apresentam vantagens em relação aos notebooks. Veja algumas:

  • podem ser empregados em vários turnos de colaboradores. Para isso, basta criar contas de acesso diferentes ou manter uma compartilhada;
  • normalmente, costumam ter maior flexibilidade para ajustes, mudanças de configurações ou incremento de componentes que melhorem o desempenho;
  • o custo dos upgrades normalmente são mais baixos do que em outras opções;
  • os valores de aquisição também costumam ser mais atrativos.

Workstations

As workstations contam com uma configuração superior à dos desktops, o que inclui memória, armazenamento e capacidade de processamento maiores. Além disso, os modelos com os quais a TED Consulting trabalha apresentam compatibilidade com as principais placas gráficas do mercado.

Outro ponto importante é a durabilidade dos equipamentos da Lenovo, que é um diferencial da marca. A arquitetura desses dispositivos segue parâmetros empregados em equipamentos de missão crítica, como servidores.

As workstations da Lenovo utilizam processadores de servidores em diversos modelos. Basicamente, são equipamentos dimensionados para a operação em alta performance 24 horas por dia, sete dias por semana.

Um bom plano de compra de dispositivos de tecnologia da informação considera os fatores acima, pois são cruciais para que as atividades da empresa sejam executadas de forma adequada. Assim, não haverá problemas de desempenho computacional inferior ao necessário, mesmo com equipamentos novos, nem desgastes e falhas antes do tempo.

Para facilitar o processo de escolha e aquisição de equipamento de TI, também é importante contar com uma boa consultoria tecnológica, pois ela orienta na compra do hardware mais indicado e alinhado às demandas do negócio.

Ficou com dúvidas sobre as dicas acima ou deseja auxílio para obter dispositivos de TI para a sua organização? Entre em contato com nossa equipe de especialistas para que possamos ajudar você!